segunda-feira, 7 de junho de 2010

Mutante

Foto: hfng

Mutante

Sou um ser mutante.
Sou várias em uma.
É fácil reconhecer-me,
impossível separar-me.

Sou Capitu e Luíza,
sou Maria e Lolita,
sou Anita e Helena,
Gabriela e Iracema.

Sou quem eu quero,
evasiva e inconstante.
Sou eu mesma,
sou mutante.

[Michelle Lynn - 29.04.2010]

4 comentários:

Roxane disse...

Uau! Não é por acaso que você é filha da Sueli, a Su, minha amizade + que querida, menina!
Simplesmente MA RA VI LHO SAS, tanto sua poesia quanto sua mutação e a máscara. Amo essas coisas!
beijo e carinho,
Rosane ou, simplesmente, Rô

Laura disse...

Podemos ser quem queremos e quando queremos! Isso é tudo...

Leticia Duns disse...

Ser como sou, não conseguiria
Mudar como mudo, seria fim
Andar por onde ando, ruas em meu pensamento, Perderia-se de mim
Falar e ouvir o que digo transformaria voz em mártir
Ser como sou é indiscritivel
Por mim nada será dito
Sejais como és e descobres como sou...

Escrevi sobre mim a algum tempo, quando li sua postagem lembrei...

Nossa que linda poesia !!! Adorei teu espaço, passarei sempre por aqui querida ! Obrigado pela visita lá no Descobrindo !

Beijos
Leticia Duns.

Lívia Inácio disse...

Michelle!

Vc consegiu definir grande parte da natureza humana em tão poucos versos!

Porque na verdade somos isso: Mutantes...
Por mais que tentemos buscar uma identidade fixa,vivemos em constante mudança!

Muito bom o poema!

Bjinhos***

Postar um comentário