terça-feira, 10 de agosto de 2010

Ao poeta erudito


 
Oh, poeta sabido.
Teu criador enquanto vivo,
Fez de ti um poeta erudito.

Contemplava esse mundo enlouquecido.
Filosofava sobre o reino dos malditos.

Após a morte de teu criador,
Veio um sábio escritor,
Transformou-te em poeta vivido.

Passou a viver o que te era devido.
Viveu no mesmo reino dos cretinos.

Nunca foi dono de teu destino.
Porém, filosofou e viveu enquanto vivo.
Pobre de mim almejar este caminho.

[Michelle Lynn - 08/06/2010]

6 comentários:

"Hamilton H. Kubo - Profundo Pensar" disse...

Que saudades tenho daqui!
Muitas devo dizer, e acho que é a primeira vez que leio seu escrito.
Perfeito ouso dizer, pois quem não já ousou almejar tal caminho?

Adorei ler-te em tão bela poesia.
Que jamais deixe de almejar, pois este se faz na vida nosso lar.

Beijos

Nilce disse...

Lindo, Mi

Almejar um poetar sempre, menina!

Bjs no coração!

Nilce

Leticia Duns disse...

Adoro este cantinho teu ! A poesia impera !

Parabéns Poeta !

Beijos
Leticia Duns.

Lívia Inácio disse...

Michelle!

Interpretei este poema de tantas maneiras que vc nem imagina! rsrsrs

Só uma grande poetisa é capaz de escrever algo assim,que pemite tantas leituras!

Adorei!

Bjinhos***

Tenha um bom dia!

Talles Azigon disse...

Mi meu amor eu tenho que dizer que o tempo não nos faz mal, e olha eu fico feliz de vir aqui e ler tuas letras tão lindas e tão sinceras


você é um grande doce ^^

Talles Azigon disse...

saudades de vir aqui e olhar esses olhos que encanta a qualquer poeta

Postar um comentário